quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Parece absurdo...

"Parece absurdo que alguém possa sofrer num dia de céu azul, na beira do mar, numa festa, num bar. Parece exagero dizer que alguém que leve uma pancada na cabeça sofrerá menos do que alguém que for demitido. Onde está o hematoma causado pelo desemprego, onde está a cicatriz da fome, onde está o gesso imobilizando a dor de um preconceito? Custamos a respeitar as dores invisíveis, para as quais não existem prontos-socorros. Não adianta assoprar que não passa. Tenho um respeito tremendo por quem sofre em silêncio, principalmente pelos que sofrem por amor."


8 comentários:

Portuguese Girl With American Dreams disse...

ora nem mais. Sofrer em silencio e uma das dores mais profundas.

Pipoca Arrumadinha disse...

Bom grande texto sim!

Sónia disse...

Encontro-me a sofrer do último, foi reconfortante ler este texto.

Sónia disse...

Padeço do último, este texto reconfortou um pouquinho. Obrigada

Sónia disse...

Padeço do último, este texto reconfortou um pouquinho. Obrigada

Caracóis Indomáveis disse...

Eu ando a sofrer em silêncio há mais de um ano...

Sara Rocha disse...

Grande texto, em poucas palavras descreveste o que milhares de pessoas sentem ;)

S* disse...

Muito cru. Gosto.