sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Nesta manhã em que te levámos a enterrar...

...chovia sem descanso. Chovia revolta. Chovia copiosamente. O céu juntou-se ao derrame de lágrimas que nos causou a tua despedida. Partiste demasiado cedo. Sabes, todos escrevemos uma pequena mensagem, em local mais adequado. Todos, os que contigo dividiam a redacção, a certa altura escreveram "mau feitio" e "refilona". Mas com amor. Queria muitos mais anos para que refilasses comigo. Até já, Lurdes.

3 comentários:

Vânia Martins disse...

Há-de ser sempre difícil quando alguém a quem queremos bem nos é arrancado. :(

Margarida Melo disse...

Esta semana também morreu a mãe de uns amigos meus... é mau quando as pessoas partem, mas é ainda pior quando partem demasiado cedo...

Pipoca Arrumadinha disse...

Sempre difícil!