terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Vamos falar de sexo?

Vamos falar de sexo? Sim, de sexo.
Ao contrário do que muitos homens pensam, e infelizmente muitas mulheres fazem questão de atestar como verídico para terem na testa o rótulo de púdicas, vantagens que desconheço a este espécie, as mulheres gostam tanto ou mais que vocês de sexo. Falamos de sexo, precisamos de sexo (até porque dizem que faz bem à pele) e pensamos em sexo tanto como vocês. Quando olhamos para um homem, um que nos desperte interesse, não pensamos em primeira instância se será um bom marido, nem se será um bom pai, chefe de família...tentamos logo imaginar-vos na cama. Está dito!
Os homens têm a tendência, não sei se inconsciente se quase inata, de nos colocar apenas em duas categorias. As "boa cama" para uma noite e as "santas" para mães dos vossos filhos. Com as primeiras, segundo o que muitos de vocês pensam, é o vale tudo. São as "gandas malucas", as que alinham em tudo, as que vocês querem que alinhem em tudo, sem grandes cuidados, sem promessas, até porque não é para durar. Para as segundas há um pudismo que é só vosso. A boca que vai beijar os meus filhos não faz broches.
Mais, com as primeiras vocês querem uma noite do caraças, um troféu da vossa masculinidade. Com as segundas imaginam uma casa com crianças, vocês no topo da mesa.
Vamos lá falar a sério, deixemos-nos de merdas.
Todas as mulheres, sem excepção (ok, excepção para as muito beatas/púdicas e inseguras do seu corpo, as que se castram a si mesmas) gostam de serem bem comidas. As mulheres gostam de ser alvo de desejo e mais...de satisfazer as nossas/nossas fantasias. A sexualidade é isso mesmo, é a vontade, o desejo, a química que urge em ser queimada.
Outra coisa que me faz alguma confusão, quando nos levam para a cama já com o rótulo, é a diferença no tipo de sexo. As bonitas, com ar de bonecas, delicadas, e que imaginam como mães dos vosso filhos são para ser comidas devagarinho, de maneira delicada, com cuidados redobrados, palavras doces, festinhas no cabelo e lábios colados durante quase todo o acto. As outras é para o que elas deixarem, é para o sexo mais animal, é para a loucura. São para serem comidas por trás, para tentar umas quantas posições do kamasutra, para testar limites, para o dirty talking e o "diabo a sete".
Vamos lá esclarecer isto de uma vez por todas: Nós também gostamos de beijos doidos e paixões vadias. Por mais ar de boneca delicada que uma mulher possa ter, ela quer sentir-se desejada. Ela não é de porcelana, quer ser atirada contra a parede, possuída mesmo ali. Não somos de vidro, não nos vamos partir em mil pedaços por bater com as costas numa parede fria. Queremos ser vossa num beco escuro e sujo de uma rua qualquer. Queremos ser invadidas sem parlapiers antes. Só porque sim, porque ambos querem. Queremos saltar preliminares, dispensar panos quentes. Queremos viver uma cena tórrida ao estilo de "Sete Dias Sete Noites", ter um orgasmo à chuva, numa noite escura, num sítio qualquer, numa cidade imunda. Dispensamos algumas das justificações que vocês teimam em nos dar, respostas a perguntas que não fizemos. Não queremos saber das vossas histórias do passado, todos as temos, queremos-vos a vocês, ali, naquele momento. Gostamos de um ou outro acto de superioridade física vossa, de sermos agarradas, de um bom amasso, que nos segurem, sem grande delicadeza, os cabelos.
Pronto, no fim, se gostarem mesmo muito de nós, podem dar-nos um beijo mais terno, enquanto procuram o maço de tabaco para acender um cigarro, com a respiração ainda ofegante e até um abraço, daqueles dos amantes. Pronto.
E agora fiquei com calor...

45 comentários:

joana disse...

Quem fala assim não é gago!Assino por baixo.

Dora Pateta disse...

Muito bom! Penso exactamente como tu.

Ana. disse...

Já leio os teus (permite-me que te trate por tu) há muito tempo, mas hoje tenho de comentar.

Amei!
Está para lá de bom, muito bem escrito, sem falsos pudores, puro e duro, como convém!

;)

Miss Complicações disse...

Meu amor...
Esse tipo de conversas é para me espetar facadinhas no peito?
Não tens dó nem piedade! Vou ali cortar os pulsinhos e já venho.. pode ser que encontre alguma coisinha.. lolll
WTF... Empresta-me as paredes da tua casa. As minhas já as trepei. Já não tem piada. lolll
Um dia destes estou nos AA.

Maria do Mar disse...

oh maravilha! está mesmo um espetáculo este post. Assino por baixo várias vezes. Toda essa paixão fulgorosa, mesmo que de apaixonada tenha pouco, é que nos dá vida e energia.

Anónimo disse...

Fa-bu-lo-so. Exactamente o que eu penso, sem meias palavras. Calhou-me em sorte um namorado dos que acha que a coisa tem que ser calminha... E God knows que se há coisa que me dá conta dos nervos é sexo calminho... Acabo a ter sexo com ele a fantasiar com outras situações e com outras pessoas. É mau? Eu sei. Já lhe disse? Já. E ele? Continuou na mesma... Enfim...

Joana disse...

Muito bom o texto. Gostei muito! :D

Beijos*

Pedro Vitorino disse...

Estás em GRANDE! Posso ser sincero!?!!????
Pode ser uma senhora na rua e uma... na cama?
Se for assim serve!
Tenho dito...

disse...

Oh meu deus, até fiquei com os calores de tão bem que escreveste! É que é mesmo assim! Onde posso assinar?

Gárgula disse...

trole...

Cláudia Mendes disse...

Perfeito!
Não mudaria uma unica virgula...
até pus uma hiperligação no meu blog para este post. Espero q n leves a mal... ;)

AquiloQueEuSou disse...

Muito bom!!!! :)

Capitão Microondas disse...

O Pedro Vitorino é que a sabe. O que está aqui escrito era o que nós queriamos que as mulheres todas fossem (os que de nós, gostam de sexo do bom, porque ao contrário da crença popular também existem piças-moles que dão pouca importância à coisa). Mas a verdade é que não é bem assim. Nem todas gostam disto. Nem todas querem um apertão contra a parede de vez em quando. Nem todas apreciam levar uma num beco escuro. Nem todas apreciam uma violenta e ordinária, mesmo que semeada algures no meio de várias mais carinhosas. Era bom que assim fosse, porque também na cama o equilíbrio e a variedade são receitas para o futuro, mas isto é muito overpromissing para o género feminino. Mas o melhor é experimentar. Se a Pipoca o diz é apanhá-las a jeito e apertar com elas. Se não gostarem imprime-se isto e esfrega-se nos olhos perguntando se já são avós.

S* disse...

Sou romântica, adoro gostar, mas gosto de sexo. Sexo por sexo, sexo como sexo. Não falo de amor, de ternurinhas, falo de sexo puro e duro.

Nuvem disse...

Muito bom!!!
É que é mesmo isso.
Parabéns pelo texto, pela verdade nua e crua, sem pudores :)

matilda disse...

nao é MTO melhor juntar os dois tipos de mulher numa so? ter uma boa na cama e mae dos nossos filhos ao vosso lado tds os dias, hum?

Neka disse...

Cheguei aqui agora e por acaso... mas à conta deste post, vou-te seguir...

Concordo... ri-me... abanei a cabeça a dizer que sim e agora vou ali ler os outros posts e já venho! Beijinhos...

Diana disse...

MUITO BOM! Assino. ;)

Nely disse...

Muito bem, é assim mesmo, sem papas na língua!
-Espero que muitos "eles" aqui venham...aprender rsrs.
Beijo

Mary disse...

já dizia o marco paulo, esse grande maluco, uma lady na mesa, uma louca na cama

MarKekas disse...

Adorei este post! Sem tirar nem por! Sou obrigado a concordar.

Mas há muitas situações em que vocês têm a mania de dissimular o que pensam e querem que nós adivinhemos.. consequências da nossa sociedade talvez, a qual ainda enxuvalha e chama de vaca (tristemente) a mulher que demonstra que adora sexo. E depois para ajudar, nós somos na maioria das vezes uns lerdinhos para perceber certos sinais vossos.. LOL!*

katie. disse...

Com calor fiquei eu, aqui a ler este post e a pensar numa certa pessoa... confesso que ele não tem medo que eu me parta nem nada que se pareça lol...

Angel disse...

Bem, isto é que é escrever com intensidade. Adorei.

Infelizmente, tenho-me apercebido que as mulheres que gostam de grandes amassos estão com homens fraquinhos que dá dó, passando-se o mesmo com os homens mais fogosos que ficam sempre com as púdicas.

Enfim, a solução seria trocar muito de parceiro/a e experimentar de tudo um pouco para ver se se acerta (porque esse tipo de fogo ou se tem ou não há nada a fazer):P

Pipoca dos Saltos Altos disse...

@Ana,
Obrigada. Trata-me por tu à vontade :)

@Miss Complicações,
Às minhas "mãos" nesta casa, tanto o sofá como a bancada da cozinha estão virgens. Sirva-se!

@Anónima,
Desalinha-o!!! Ele que se deixe de romantismos, guarde isso para as noites enroscados no sofá. Aparece-lhe mascaradada de catwoman à frente, faz qualquer coisa. Tens a certeza que lhe disseste: amor, podes atirar-me à vontade contra a parede?

@Pedro Vitorino,
Pode, deve! Na rua sempre senhora...

Pipoca dos Saltos Altos disse...

@Gárgula,
Adoro quando me chamas nomes.

@Cláudia,
Mi casa es su casa

@Capitão Microondas,
Não sei com quem o meu querido tem andado a dormir, nem se fala experiência própria, mas, pelo prezada admiração que tenho por si (só porque gosto de fardas e imagino que sendo um capitão super-herói use uma), vou armar-me aos cucos e dizer-lhe o seguinte:
As gajas que não gostam de um bom apertão contra a parede são as que chamo de "falsas púdicas". Elas na verdade gostam, mas, acham (e daí falar das inseguras na mesma frase) que se o mostrarem vocês já não se vão sentar no topo da mesa a jantar com a filharada comum. Na verdade, é um pouco culpa da história e vossa que ainda hajam mulheres a pensar assim.
Tenho que concordar quando diz que também há homens assim, os "pilas moles", uma tristeza quando a embalagem promete e o conteúdo defrauda.
Quanto ao futuro, faça isso. Imprima esta treta e diga que é prova, ou atestado para a saúde mental delas. Quer que carimbe?

@Neka,
Seja bem-vinda!

@MarKekas,
Eu percebo a vossa tentativa de identificar sinais, se ela vai alinhar nisto ou naquilo. Sou a favor de que na cama vale tudo desde que dê prazer aos dois. Têm-se prazer a dar prazer e a receber. É como diz o outro: O não é sempre garantido, então bora lá tentar.

@Angel,
Pois, há alguns casais assim. No século em que vivemos, e porque nós não somos umas santas, é possível que uma ou outra se mantenha com o Sr perfeito na rua e dê voltas na cama com o bad boy da rua ao lado, ou do piso inferior na empresa. Somos mais parecidas convosco do que vocês possam julgar.

Um gajo qualquer... disse...

A primeira coisa que fiz, antes mesmo de ler o post, foi ver o número de comentários... se mete sexo o número de comentários dispara! Está provado!!

Quanto ao post não concordo na totalidade. Isso da "mãe dos meus filhos não fazer broches" era dantes, agora as coisas são bem diferentes. Outra coisa que vejo um pouco diferente é que o sexo não tem ser sempre a puta da loucura, não tem que ser sempre a rapidinha intensa em cima da banca da cozinha, no banco de trás do carro ou no elevador a caminho de casa dos amigos. Pode haver sexo sem ter que ser puro e duro... pode haver sexo calmo e tranquilo como um pôr do sol, como o saborear de um bom vinho tinto. No sexo sou como nas bebidas e restaurantes, é preciso saber beber uma imperial acompanhada de uns torresmos numa tasta, tal como é preciso saber beber um bom vinho tinto a degostar um bom bacalhau... Digo eu que não percebo muito da poda. lol

Beijinho

Simplesmente eu... disse...

Hoje tive mesmo que comentar.
Está realmente fantástico: nem mais nem menos.
Lindo!!

Carrie disse...

Concordo absolutamente :)
Acho que de facto os homens têm muitas vezes a percepção errada das mulheres no que toca a sexo... não temos que ser prostitutas ou bonecas. Somos simplesmente mulheres e queremos ser desejadas e isso faz parte da nossa natureza.

Kiss kiss

Shadow One disse...

A relação perfeita:

Masoquista:
- Bate-me! Bate-me!

Sádico:
- Não bato! Não bato!

Samarra disse...

Até que enfim que alguém, uma mulher, desmitificou este mito absurdo!
Parabéns.

Anónimo disse...

Concordo até porque já me aconteceu, 'tiveram-me' como a tal do sexo louco porque a boca da mulher era para beijar os filhos...enfim e agora vê-se os falsos moralismos...

Mak, o Mau disse...

Se não usaste a expressão SEM TABUS num texto sobre sexo, então não bato palmas.

Até porque estou algemado e custa-me teclar com os pés...

Pedro Almeida disse...

Concordo com um gajo qualquer...
Cada casal é que tem descobrir o seu próprio ritmo e descobrirem-se um ao outro e os seus gostos, no fundo acertarem agulhas.
E há momentos para tudo, para mais carinho ou para mais o lado animal.

Da forma como escreveste dá a entender que a mulher quer sempre e só um sexo muito "selvagem", a puta da loucura, como já disseram...acha força para isso, deve ser bem cansativo :-)

Anónimo disse...

Acho que não leram bem...

Anónimo disse...

Adorei!!! Parabéns! Felizmente tenho uma relação muito duradoura e consigo ter as duas coisas:) Já pensamos em filhotes e casar e tal, mas na cama ele é muito bom mesmo :D

Rosa Cueca disse...

Do teu calor não sei minha riqueza, mas eu cá subscrevo-te inteiramente - o que, as usual, não é de estranhar lol

pieces of me (Luna) disse...

Eu já não cometava um texto à algum tempo, apesar de os ler a todos, mas este merece que eu perca o tempo que for necessário!

Só quero dizer duas coisas, primeira, o texto está excelente, segunda, ainda vejo flaxes de imagens que me foram passando pela cabeça enquanto o lia, portanto, eu vou ali pegar no meu amor...e o resto já sabes..hasta**

pfa disse...

Bem... Assim não há frio que resista. Já no meu percurso tinha chegado a esta conclusão, no entanto há sempre os dois momentos. O carinho e o romantismo e a P... da Loucura! Normalmente na mesma ocasião :) Quando há realmente química, a terra tem de tremer e não é cá por causa da Falha Sísmica do Cabo de S. Vicente. E a boca que há-de beijar os meus filhos, vai fazer concerteza fazer tudo e mais alguma coisa comigo. O Amor só faz a loucura ser mais necessária e apreciada. Como já foi dito aqui uma lady na mesa uma louca na cama. Nada como fogo e tremores de terra para garantir que as criancinhas tem os pais juntos por muito tempo.

Anónimo disse...

Brilhante!

ass: me, myself & i

P.S: A futura mãe dos meus filhos tem exactamente o mesmo tratamento das amantes...é comida da mesma forma!
Se fazia sexo oral antes de ser mãe...pode muito bem faze-lo depois...

Claudia disse...

E má nada!!!!

Marta disse...

Querida pipoca, correndo o risco de me caírem todos em cima, não estou contigo nesta...
Estás também a rotular, amiga...
Não me parece que os homens pensem realmente assim, o que eu acho é que as mulheres de hoje em dia são mais imprevisíveis. Os (alguns) homens já não sabem o que elas querem. Era bem mais fácil se algumas moças tão descontentes dessem umas dicas aos rapazes, em vez de ficar à espera que eles descubram se elas querem ser ladys ou loucas...

Joaninha disse...

Ui também fiquei com um calor esquezito lololo!!!
Estou ctg e depois do que li até se ,se foram as palavras ;)

Tits & Acid disse...

Tal como a Neka cheguei aqui ao acaso e aderi depois de ler este post. Quem diz directamente aquilo que todas pensamos mas que não conseguimos traduzir em palavras (maybe porque a meio estamos a bater com a cabeça na parede), merece ser lida. E mais. Andava pelo mundo dos blogs para ver se relaxava da frustração que é uma decepção sexual, que dá mais vontade de chorar que outra coisa. E chego aqui e leio algo que me tinha passado pelo brainstorm pós decepção e só me fez pensar " finalmente algo inteligente".
Abençoada sejas. ;)

Kailyn disse...

Não podia concordar mais!! :)

Jibóia Cega disse...

Quem fala assim não é gago... :)