sexta-feira, 8 de julho de 2011

Como foi o concerto dos Foo Fighters?

BRUTAL!!!
E digo isto depois de me ter deitado às 03H30 e me ter levantado às 07h30. Fotos, vídeos e momentos para sempre na memória, e uma perna a sangrar não mo vão deixar esquecer. Ah, e os amigos, os meus amigos.

22 comentários:

EU SOU EU disse...

Mais que brutal, para mim é memorável e inesquéciveis, não fossem eles umas das bandas de eleição.!!!

Ego disse...

Este ano só lá ponho os pés hoje. Damn.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Então vejo-te por lá :)

cê-agá disse...

o melhor de todos!!!

A. disse...

Foi EXCELENTE! Ao mais alto nível! Isto sim foi concerto para recordar! Ontem não te vi, a ver se nos vemos hoje! ;)
(caíste??)

Pipoca dos Saltos Altos disse...

A.,
Bati com a canela num pino de cimento quando estava a atravessar a estação de combóio.Sim, a ver se te vejo hoje!

A. disse...

Aqueles pinos de cimento são assassinos em série! É isso e aquele túnel pavoroso que até falta o ar!
Temos de combinar isso então!! ;)

siceramente disse...

wow! Já vi que o Alive proporciona dos melhores concertos da vida :P Rage Against the Machine também foi dos melhores de sempre :)

Ego disse...

até logo então

Bárbara Silva disse...

- que sorte :)

Bernardo disse...

que sorte

disse...

Quando os momentos valem a pena, dormir pouco é apenas um pormenor que se ultrapassa muito bem ;-)
AInda bem que gostaste!

mundoameuspés disse...

Eu tbm não ovu esquecer..ouvi-os em directo pela radio comercial no work ;))) ihihihihi :P

Miss Mags disse...

Queria tanto ter ido gritar o my hero! :'(

Ego disse...

Não sei se me viste, mas eu acho que te vi :P

Anónimo disse...

Eu fui!!:)

Anónimo disse...

Que maravilha digo eu. Que brutal, é o máximo, expoente máximo, que sonho, concerto para recordar e contar aos netos.
Por acaso, só mesmo por mero e fortuito acaso, não foi o dinheiro dos papás que pagaram esse deslumbramento?
E ainda por um acaso maior, sabem, ouviram alguma vez falar, imaginam porventura, o que são ag~encias de rating?
E por um acaso ainda muito maior, sabem que a Itália e Espanha correm sérios riscos de incumprimento e que os EUA também? Sabem a fominha que vos espera? O trabalho que nunca terão? A casa que nunca pagarão?
Sim, porque o dinheiro dos papás está para breve a falência, assim como está para todos.
Juventude inútil e fútil, riam que breve chorarão.
Só que vocês provavelmente nunca verão isto porque duvido muito que a Pipoquinha o publique

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Anónimo(a),
Se foi o dinheiro dos papás que pagou o meu bilhete? Ahahahaha. Não. Os meus pais nunca me pagaram bilhete para concerto nenhum. Não tenho idade para os meus pais me pagarem seja o que for. Trabalho desde os 15 anos. E confesso, não paguei pelo bilhete.
Quanto ao resto, cada um gere o dinheiro da forma como quer. Entre um jantar fora e um concerto? Prefiro o concerto.
E sim, ando aqui a ver se construo memórias para contar aos meus netos. Momentos que me façam sorrir em velhinha. E já tenho alguns. Que memórias felizes sejam o meu legado em vez de casas e carros, terrenos ou fios de ouro para dividir pelas netas, ou fazê-las andar à luta por eles quando fechar os olhos. Memórias felizes. Alimentam-me mais que ter uma casa paga ou um carro topo de gama. São as minhas opções. E conto dar muitas garaglhadas, velha com os netos ao colo, a contar-lhes que a avó estava ali, quase na linha da frente, a cantar de olhos fechados, num dos melhores concertos da sua vida. Eles vão ter os concertos deles, e nessa altura saberão o que isso significa, coleccionar memórias felizes. E beijos partilhados ao som "daquela música" que na altura era um hino, não era uma música qualquer. E vou ser uma avó orgulhosa se um neto meu preferir ir a um espectáculo, a um concerto, ou a um museu ao invés de torrar esse dinheiro numas calças de ganga de marca ou uns ténis caros. Ou um carro XPTO.
Cada um gere o dinheiro como quer. Pago os meus impostos, pago as minhas contas, não devo um cêntimo a ninguém, e o resto só a mim diz respeito.

Anónimo disse...

Mas isso é você que trabalha e espero que continue a trabalhar por muito tempo, coisa que a maior parte desta juventude não conseguirá. Você não é jornalista? Não está por dentro da conjuntura global? Não sabe o que se passa no mundo? A crise mundial que cresce exponencialmente e que nem em vinte anos se comporá. Não sabe que a Itália e Espanha vão entrar em falência, como já entraram a Irlanda Grécia e Portugal, e que a Bélgica para lá caminha e que a America ainda está pior que estes todos? Não sabe isso? Não sabe que só a dívida externa do Estado da Califórnia ultrapassa os 400 mil milhões de dólares? Também não sabe?
E não sabe que a última reunião dos ministros europeus efectuada ontem chegaram à conclusão que nem banca nem FMI nem quaisquer entidades têm dinheiro sufeciente para resgatarem estes paises?
Não sabe isto? Então que jornalista é você? Que notícias cobre? As de cor-de-rosa das tias? O peso-pesado ou os perdidos na tribo?
Aqui não se trata de fazer opções de onde gastar o dinheiro, trata-se de não haver dinheiro.
E se por agora ainda há dinheiro para essas futilidades, se os papás ainda dão, é por receio da chantagem dos filhos que ameaçam ir para a vadiagem, mas breve, muito breve, os papás vão ter de dizer que já não há dinheiro para concertos. Nem para concertos nem para comer.
Estes meninos/as cuja preocupação são os divertimentos, como vêem a situação familiar. Vêem os papás a nadar em euros ou vêem-nos preocupados em saber onde arranjar dinheiro a fim de poderem dar alguns estudos aos filhos?
Eles e elas que digam se os papás também fazem a mesma vida que eles.
O que eu quis dizer é que esta juventude deveria ser mais responsável e acompanhar os problemas mundiais e não apenas pensarem em discotecas, cinemas, concertos e etc etc...
Afinal é esta juventude fútil que amanhã governarão o mundo.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Pipoca, publique o meu comentário, por favor.
Não ofende ninguém, não melindra ninguém e no fundo é apenas uma tentativa de consciencialização para uma juventude que vive muito afastada da realidade.
Só se nos unirmos no sacrifício e na poupança poderemos sair da grande crise que nos ameaça a ter-mos que futuramente viver numa barraca e passar fome.
Vejam a Grécia. Alguém quer isso para si?
Mas estamos lá pertinho e se não ajudarmos cada um um bocadinho ainda este ano estaremos bem pior.
Obrigado.
Um pai preocupado com o futuro dos seus filhos.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Anónimo,
Até posso perceber a sua "preocupação" mas então e é para um blogue deste género que vem mostrar a sua indignação? E tem direito de questionar que "tipo de jornalista" eu sou?Este tipo de arrogância não lhe fica nada bem. Mais uma vez, não, não foram os papás que pagaram o bilhete. E o que sugere? Que pegue no valor do bilhete (que nem paguei) e ofereça ao estado? Ou à Grécia?
Mais uma vez, do meu dinheiro sei eu e você não tem nada a ver com isso.
Admito que o preocupe o futuro dos seu filhos. Trate de começar afazer deles seres humanos válidos. Ensine-os que as coisas têm um preço. Não lhes compre playstations nem coisas desse género, e vai ver que eles se criam. Ensine-os a serem desenrascados. Fui eu quem pagou os meus estudos, sei do que falo.

Anónimo disse...

Mas ó Pipoca. Eu não estou a falar para si. Trabalha e ainda por cima fiquei a saber que se sacrificou para ser alguém e é portanto uma pessoa que merece todo o respeito e consideração.
É uma pessoa válida que trarámais-valia ao nosso país.
Mas estou a falar para esses meninos/as dos papás e das mamãs que aqui vieram com: Ai que é o máximo, ai que deslumbramento, ai que eu estive lá, ai que rave, ai aia ai e mais nada sem se preocuparem com mais nada e foi isso que me enervou ver uma geração que não vê mais nada à frente que não sejam festas e divertimentos.
Desculpe o desabafo, mas quando vi a futilidade destes irresponsáveis não pude ficar calado.

Tenha uma muito boa tarde e que Deus lhe dê toda a felicidade que merece.