segunda-feira, 2 de abril de 2012

Pequenas coisas que criam memórias doces

"Era para aí meia-noite quando nos lembrámos de ir fazer um bolo. Como ele ia lá dormir pensámos em fazer o bolo para o pequeno-almoço. Não imaginas o quanto nos divertimos os dois na cozinha a tentar fazer um bolo que fosse comestível. Há muito que não me ria assim".
Enquanto A minha amiga A falava com um sorriso rasgado deste episódio, ficou muito claro o que sempre senti-  são os pequenos momentos, espontâneos e gratuitos, que ocupam um lugar especial nos nossos corações e vão alimentando os sentimentos que temos cá dentro. Nestas coisas dos amores, não são os grandes gestos que seguram as relações, são as coisas corriqueiras diárias que nos dão a segurança de sabermos que somos amados, todos os dias.

9 comentários:

Rosa Cueca disse...

Estou mesmo a imaginar o Dexter à meia noite ir fazer um bolo.
Completamente lol

Liliana Costa disse...

deve ser giro e divertido. ha imenso tempo q nao fazemos bolos juntos. costumavamos fazer brownies :D

Ana João disse...

É verdade sim =) Os pequenos gestos mostram tanta coisa =)

S* disse...

Bonito momento, sem dúvida. Dou-te toda a razão... numa relação os momentos que marcam são estes.

E. disse...

Eu não diria melhor :)
Adoro o teu blog*

Teresa disse...

são os momentos que lembro melhor, também :)

Bernardo disse...

doces... :D

Vera disse...

É tãããooooo verdade. :) São aquelas coisas que nos lembramos, que nos fazem sorrir, e que quando contadas soam (saborosamente) ridículas!

(Gostei tanto disto que postei no meu blogue, obviamente identificado)

Petra disse...

Verdade.... E devemos dar muita importancia a tais momentos!