quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Naquele momento pensei: sim, o amor esgota-se.


3 comentários:

Vânia Martins disse...

Sim, eventualmente esgota-se. Mas também pode reinventar-se. :)

Pipoca Arrumadinha disse...

Pode sempre existir felicidade!

Sara Moreira disse...

Amor é fascínio. Se já não o sentes, dá um tempo. A vida dá-nos todas as respostas quando agimos em conformidade com o que sentimos.