segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Adeus...!


Por vezes sinto-me completamente nua no meio da multidão. Despida, sinto olhos pesados em cima de mim, incomodativos. Observo as caras estranhas na multidão e sinto olhares de recriminação, de culpa, de reprovação. Sinto que os olhares são familiares, mas as caras estão envoltas em névoa, embora sejam persistentes. São as minhas culpas, os meus erros e os meus fracassos que me rodeiam, não as pessoas. No meio da multidão dou de caras contigo, arrancas-me a respiração, por um momento. Já não suspiro, tu não me deixas.
Acendo um cigarro e sento-me na calçada suja. Perco-me, encontro-me quando o cigarro se apaga sozinho, como um tronco que se consome até ao fim. As cinzas levantam-se com a aragem e poluem o ar, dão ao sol um tom salpicado a passado. O passado, esse cabrão, que me deixa sentada no chão sujo das ruas imundas onde me perdi contigo, onde te beijei debaixo da chuva, onde entrelacei as minhas mãos nas tuas.
As ruas imundas que outrora foram palco da nossa paixão, fazem-se sentir uma intrusa agora, agora que a paixão já não tem ar, depois de o roubares, para fazer combustão. Somos dois troncos queimados, dois abismos fitando o céu. Já não ardemos juntos.
Leva agora o sabor dos teus lábios, agora que o deste a outra pessoa, leva a subtileza dos teus dedos no meu peito, agora que ele já não o sente. Leva o teu perfume, agora que ele já não está em lado nenhum.
É a última vez que te escrevo, é a última vez que me arrancas o ar do peito. A boca sabe-me a fel e no peito sinto o fado da desgraça.
As músicas no meu mp3 já não me fazem sorrir, já não me lembram nada. A tua cara já não me acelera o peito, porque ele está magoado e nada sente. As paredes e muros que construíste à minha volta, onde fui prisioneira, já estão a ceder e em pouco transformar-se-ão em pó, derrubáveis com um simples sopro.
Foi na multidão que te vi com ela, com os dedos entrelaçados, os passos alinhados, mas com a mesma cara vazia e olhar distante. A multidão baça, enevoada, deu-me uma lição e o empurrão que eu precisava. Tu serás sempre assim, um copo cheio de nada, um livro em branco, um coração vazio, um peito cheio de nada.
Acabo mais um cigarro e sinto o ar a cortar-me a respiração. Dou um gole no copo de vinho tinto, que respira, e escrevo-te mais uma linha. Sei que as lês, atentamente.
As frases que me disseste, até à exaustão, aquelas que me faziam sonhar, e que depois me soaram a falsas, serão as mesmas que dizes agora, tenho a certeza. Sei-te de cor. Não me incomoda, incomoda-me é a frieza com que elas te saltam da boca. Não sabes o que é senti-las, e por isso, só posso ter pena de ti. “Será sempre mais feliz aquele que mais amou”.
Leva as palavras, os cheiros, os beijos. Fica com tudo, não quero mais nada teu. Leva a Praia Grande, a Ericeira, as músicas, as paredes, os muros, as mentiras e as histórias lacrimosas do passado. Fica com as mentiras também, e com as traições. Fica com as frases feiras e com os lugares comuns onde tentas erguer uma vida que falha sempre. Leva tudo contigo…porque o meu coração agora fica aqui, nas minhas próprias mãos. A minha vida é minha, o meu sorriso não é teu, o meu corpo não te quer, os meus ouvidos não suportam as tuas frases. Os seis anos em breve serão seis dias, e as lembranças vão desvanecer-se, tal como tu desvaneces-te em mim.
Foste a maior desilusão que podia ter, a maior mágoa, mas longe, oh meu Deus tão longe, de teres sido o maior Amor. Só é amor quando é sentido dos dois lados.
E como já te disse antes: “Perdoo-te a frieza, nunca te vou perdoar o chão frio”, e nunca mais caminharei sobre o gelo fino…
Adeus!

38 comentários:

Kailyn disse...

Lindo...

Este Blogue precisa de um nome disse...

Ai o diabo do homem...
Agora pode parecer cliché mas é verdade: "São todos iguais!"!!!

Beijo, tudo passa, acredita!

querer_e_nao_te_ter disse...

Ola*;
li cada palavra, cada letrinha, no canto do meu olho uma lagrima quer sair, (mas tento com que não caia).
Ja disses-te Adeus, eu não estou a conseguir, o que sentia, agora torna-se raiva, odio ...

Amei o texto.

Bjinho*

Tiago disse...

:O Lindo... Foi o texto mais bem escrito que já li num blog.

Imagino que para ecrever dessa forma a mágoa seja grande...

Que em breve volte a verdadeira Pipoca. A que escreve de coisas e de uma forma que fazem sorrir até em dias angustiados. Será sinal que passaram 6 dias.

Beijo

Segredo Cor de Rosa disse...

Temos de falar.
Em breve a ver se te escrevo.
O maior beijo de todos e o abraço mais apertado do mundo...
E olha que eu faço colecção de autógrafos, por isso conto contigo para me arranjares alguns.
eheheheheheh
(Era só para não tornar este comentário tão pesado).
És muito especial. Nunca te esqueças disso.

S* disse...

Se alguém te magoou assim, de forma tão cortante, fazes bem em virar-lhe as costas. Não te merece.

Cambada de estupores.

Summer disse...

Olha P. vamos é olhar para o futuro e deixar o passado! Recomeçar é bom, vais ver...eu também ainda estou a aprender a recomeçar, se queres que te diga, decidi hoje...portanto...querida, quem fica parado é poste de rua e enquanto nós lambemos feridas os cabrões aproveitam a vida...

kiss cheio de força* o que interessa é seres a MULHER espectacular que és...o resto, vem por acréscimo. Como diz uma amiga minha : "fod*-se até as minhas rugas são fabulous" ;)

Fire Wife disse...

Beijinhos de companheirismo. Faço minhas as tuas palavras, totalmente.

Miguel disse...

Lindo, como diz a kailyn.

Os homens não são todos iguais, tal como as mulheres não o são. Há pessoas e há pessoas, Este Blogue...


Sei bem o que cada palavra quer dizer porque sinto um pouco de tudo isso. O que doi mais ´e relembrar todas as plavras que ouvimos e que afinal nada valiam...

É impensável percorrer os mesmos caminhos e arriscar esse tipo de visão (não sei se tem outra pessoa mas imagino que sim). Se longe a dor pesa em cada dia, imagino o que seria vendo-a nos braços de outro. Devias evitar essas coisas pois só fazem doer mais.

Mas nunca te esqueças de quem és. pelo que vi pelas fotos que já deixaste aqui, não és nada de deitar fora e devem haver mil gajos prontos a dar-te a mão. Claro, nem todos pelas melhores razões, ou pelas mesmas razões, pelo que caberá a ti escolher o que queres.

Vá, a vida é mesmo assim. Depois da chuva vem sempre o sol.
Dizem.
E temos de acreditar que sim...

Beijinho

Lia disse...

lindo o texto, mto mau o que o inspirou! Se é a tua experiência pessoal só te posso dar os parabéns por teres dito adeus, e desejar que tenhas sempre força p seguir em frente!

jocas gordas

Muñeca disse...

É como o chão que desaparece por baixo de nossos pés. Um murro no estômago, de ficar sem fôlego.

Um horror. Que passe bem depressa...e que seja mesmo Adeus...

Miss Complicações disse...

Acho que o recado está dado. Quem tem de perceber, percebeu...

Não é fácil dizer Adeus mas por vezes é o mais sensato. Se tiver que ser, que assim seja *

Texto fantástico...

Anónimo disse...

O amor é a maior inspiração, sem dúvida...tanto no inicio como no fim...

queixo erguido

"O amor da tua vida está a vir o mais rápido que pode"

Juky disse...

Dizem que o tempo cura tudo! Pode ser que seja mesmo assim! Força!

Xi coração apertadinho!

Stiletto disse...

Dewixa de ter pena de ti própria e segue em frente.

Capitão Microondas disse...

quando leio coisas destas apenas me apraz recordar uma grande frase de um rei do lugar comum e do pillowtalk mainstream, mas que tinha toda a razão quando o disse. Aliás parece-me que ao escrever isto já chegou a essa conclusão: é sempre, sempre mais feliz quem mais amou. Mesmo que concluida uma desilusão. Quem mais amou usufruiu sempre mais, logo ganhou.

Menino do mar disse...

Se um dia me disseste que parecia que eu pegava no que tu um dia tinhas sentido e transpunha para textos no meu blog, eu hoje, aqui e agora, digo-te, este texto podia ter sido escrito por mim.

Sei que é um cliché, mas acredita, o tempo tudo leva, mas leva mesmo....

Beijo grande pipoca

José disse...

Duas coisas muito boas:

1. O texto;
2. A foto que o acompanha.

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Olá se estás sofrendo desiste e investe mais em ti e na tua vida se alguém nos faz sofrer não merece uma única lágrima...
Força, caminha em frente e apenas guarda os bons momentos, esses sim...

inespimentel disse...

Quando a máscara cái esquecer é mais fácil se entendermos que aquele a quem nos demos inteiras era uma "construção" nossa, uma ilusão...
ELE, esse que brinca com os sentimentos, não passa do esboço sobre o qual pintáste a tua ilusão... um rascunho mal acabado que tu transformaste numa obra...agora passa a ser um rabisco sem valor!
Talvez, digo eu...

Intruso disse...

beijos

Joaninha disse...

Gosto de ti Pipoca. Não te conheço, mas gosto de ti.
Não adiantará grande coisa mas lembra-te do provérbio: «há males que vêm por bem». E o que agora viste, talvez seja a machadada que faltava para seguires em frente e soltares as amarras.
A bonança chegará.
Beijinhos

Shadow disse...

há coisas que doem se ditas e outram que matam se silenciadas.

AjB disse...

manda-o mas é para o c#r*lho , e vive a viva miuda , nenhum homem (excepto eu, claro) mereçe que sofras e que te sintas assim...

ah , e os gajos não são todos iguais , ok ???

as melhoras e não te esqueças, manda-o...

e eu aqui tão perto...

hasta

Unhas de princesa disse...

Este texto até faz arrepiar com tanta emoção que contém...
A vida por vezes prega-nos partidas, mas nós somos mais fortes, ou torna-mo-nos mais fortes consoante as necessidades!
Por isso, vais ver, que apesar da dor que sentes agora, tudo passa, novos sentimentos virão, novas alegrias esperam por ti, novos beijos, novos perfumes, novas emoções... e vão ser melhores, muito melhores! ;)
Beijo*

Anónimo disse...

"O fim ou um novo começo?"
Na vida há coisas difíceis, no entanto só temos uma vida para tentar ser felizes...

Joaninha disse...

Epah até já tenho aqui uma lagrima pronta a saltar...
Menina dos saltos altos amanhã vai ser bem melhor e em menos de nada 6anos nem seis dias serão, nem 6 horas, nem 6 segundo...tudo passa :)

Debbie disse...

E depois do adeus... fica mais espaço livre para novos 'olás'.

sakura disse...

Tudo passa...e daqui a uns tempos, até a mágoa que magoa vai embora...vais sorrir de novo...e tudo é apenas uma recordação, um pedaço da tua história.
Bjinho

Pipoca disse...

Vocês são únicos, todos! Este post encerra a época lamechas aqui do cantinho. Bora lá começar a rir

Rosa Cueca disse...

O adeus é a parte mais difícil quando teimamos em não querer largar - nem que seja já só dor e raiva que se sinta.

Não sei como podemos deixar que algo chegue ao ponto de nos fazer tanto mal, de nos levar para tão longe do melhor que somos, mas já estive muito perto de saber.

...e adorei o texto :)

Anónimo disse...

Amiga!
O meu desejo é que esse Adeus seja sentido e possas finalmente gritar Liberdade!
Como uma pessoa fantástica que és não podes pensar que não vais sentir de novo e com mais fervor o sabor da paixão e do amor. Vai acontecer... E no fundo o mais importante mesmo somos nós próprios!
Fica bem!
Vanessa

Saltos Altos Vermelhos disse...

Apesar de já teres fechado, o ciclo de comentários, não poderia deixar de te dizer que uma gaja que escreve assim merece alguém muito melhor de certeza! It was not meant to be! Claro que dói! Mas Chegada esta fase de ver claramente como ele era, é o passo de gigante para fechar o capitulo no coração! A partir de agora, mais crescida sentimentalmente, vais começar a ver o mundo e a pensar que isso nada mais foi, do que uma lição de vida! Eu costumo dizer, se as coisas más e tristes não tivessem acontecido na minha vida, não conseguiria a plenitude neste momento!
Bora lá!!! Mundo!!!!

Complicações disse...

Olá Pipoca,

Vá-se lá saber porquê, ontem fui brindada com um selo…
Aquela coisa faz bem ao ego mas dá cá uma “trabalheira”...
Aquilo é coisa séria e tem de se cumprir as regras. Uma das coisas que tive de fazer foi seleccionar 8 blogs que gostasse e, como se não bastasse, ainda fui “obrigada” a notificar o autora do blog.
Não foi fácil a selecção. Depois de muito ponderar não poderia deixar de eleger o teu blog como um dos meus preferidos. A devida declaração está no 24 Horas (Não, não é o jornal… é mesmo um blog meio tontinho) e a respectiva razão para que o blog tivesse sido seleccionado também lá está.

Acho que cumpri com todos os procedimentos protocolares exigidos a quem recebe um selo.

Nota. A base da notificação é comum a todos os eleitos mas as razões são diferentes. De qualquer forma, com ou sem selo, vou continuar a gostar do teu blog.

Beijinhos

PS. Já disse que faltam 2 (DOIS) dias para ir de férias?

disse...

Pipoquinha, chorei porque me "reli" nas tuas palavras...
Porquê é assim... ?

...
...
...

beijo em ti*

gimbras.nofuturo.com disse...

"Só é amor quando é sentido dos dois lados." Perfeito.

Não sei se somos (nós, homens) todos iguais, mas fiquei na dúvida se prometo algo que não cumpro. Talvez cometa os mesmos erros.

gimbras.nofuturo.com disse...

"Sei-te de cor." Gostei da expressão, como na música. A partir dela posso escrever um belo texto.

c'est moi disse...

Aquilo que eu já quis dizer, mas por ser tão duro, não fui capaz

obrigada