segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Conversa de gajas

Há umas semanas, fui a uma manicure no Algarve, onde nunca tinha ido e que se revelou um programa anti-stress para quem está longe de casa, como era o meu caso. Que toda a gente sabe que os salões de cabeleireiro são antros de cuscuvelhice não é novidade, mas que do nada se fazem confissões pessoais entre estranhas pode causar alguma indignação, a mim causou.
A senhora que me arranjou os pés e mãos (toda a gente sabe que é coisinha para demorar umas duas horas e meia) era brasileira, tinha uma cara super amistosa, e um sorriso fácil, e muita vontade de conversar.
Pouco depois de me sentar começou a fazer-me caras engraçadas enquanto revirava os olhos nada na direcção de algumas das colegas de trabalho, confidênciando que as achava totós a cada frase que elas diziam. Achei-lhe graça e sorri de volta.
Entre frases sobre que cor queria, se o formato é para mantêr quadrado e afins, a manicure perguntou-me o que é que eu fazia. Lá lhe disse ao que ela responde prontamente: "Deve ser o máximo, deve ver muitas pessoas giras!". Tentei explicar-lhe que não era bem assim, que as pessoas que na televisão parecem muito bonitas ao vivo deixam muito a desejar, ou vice-versa, mas ela mantinha-se firme. "Eu não tenho sorte nenhuma" dizia. "E o pior de tudo é chegar a casa", acrescentou. Com algum receio de lhe perguntar porquê, franzi a testa na esperança de que fosse ela a querer continuar a conversa. E assim foi. "Chego a casa e não vejo nada de bonito. Menina, um homem desmazelado com 120 kilos, cheio de pêlo. Nunca apetece sequer fazer amor, acha que apeteceria a alguém? Ele antes até era engraçado", suspirou.
Não lhe consegui dizer mais nada. Pronto. É bem verdade que o Amor não basta, é preciso ter "tesão", coisa que um homem assim difícilmente provoca. A seguir começou a fazer-me perguntas pessoais, a pedir-me conselhos (a mim que sou uma desgraça) e fomos as duas comer um hambúrguer no shopping de Albufeira. A senhora tinha idade para ser minha mãe, mas acho que naquele fim de tarde as duas estávamos a precisar de uma "amiga".

16 comentários:

Miss Kin disse...

Há afinidades que se encontram nos sítios mais inesperados...
E é verdade, quando se está longe das nossas pessoas, precisamos com frequência de uma amiga e a sra estava no sítio certo à hora certa!

Saltos Altos Vermelhos disse...

Oh mulher só a ti! Mas é engraçado como as pessoas têm necessidade de falar e é tão mais fácil com estranhos!

S* disse...

Amor é amor. Tesão é tesão. Uma coisa é completamente diferente da outra e é maravilhoso quando se juntam. Desmazelo... chama-se a isso desmazelo.

:) Gesto bonito da tua parte. Ajudaram-se mutuamente.

Renata disse...

Desabafar com pessoas que no fundo nada sabem sobre nós, sabe TÃO bem por vezes ...
Um Beijinho *

Suspiro do Norte disse...

Prova que uma cara não espelha uma alma..

Gostei muito do post..

Rosa Cueca disse...

eu detesto cabeleireiros por causa dos boatos e cusquices. não tenho estômago ou paciência.
mas este dia foi diferente, dá-me para acreditar que há salvação na espécie :)

Summer disse...

Ora aí está...surpresinhas em todos os sitios...só é preciso vê-las...e diz lá que não soube bem ;)

beijooo*

Sweet Chic disse...

imagino...como eu entendo...

Um beijinho muito chic

P. disse...

química :)

e concordo com a miss kin, as duas no local certo, na hora certa

*

Lia disse...

os amigos n se procuram, encontram-se... qd menos se espera mas qd mais se precisa!!!

Jocas gordas

Anónimo disse...

É em algumas destas ocasiões(inesperadas) que se encontra alguem para desabafar;).

Um tipo com 120 kg ehehehe deve ser um espectaculo, bem estou a ser preconceituoso com os gordos, e não devia ser:(.

Em relação aos pelos no corpo tambem os tenho e muitos, e existe um grande preconceito com isso por parte de vocês mulheres(muita revista americana na vossa cabeça)
Revela muita testoterona no nosso corpo:P:P.

Exelente blog!!

Anónimo disse...

120 kg e cheio de pelos de facto não é um homem que atraia uma mulher... e esqueceu-se de referir que ressona, transpira e tem mau hálito? não percebo porque é que ela vive com um homem assim.

Saltos Altos Vermelhos disse...

Pipoca, o meu comentário? Será que já estou senil, e pensei no comentário mas não o escrevi? Aiiii!
Se não, cá vai!
"Pelos vistos anda aí muita gente que necessita de conversar e de preferência com um estranho para que não sejam "julgadas"!

S. disse...

Achei o teu gesto verdadeiramente fantástico!

Parabéns pelo blog ;)

Juky disse...

A senhora precisava mesmo descontrair! :D

Fizeste bem... :)

Joaninha disse...

Miminho no meu blog**