quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Viagem da Pipoca em Fotos - RABAT

Rabat é a capital de Marrocos. Muito organizada (à excepção do trânsito) e limpinha. As estradas são muito boas e há palmeiras por todo o lado. Não é muito turística e foi isso que me levou lá. Tivemos que fazer 100 km de auto-estrada, mas valeu a pena.

Mercado (ou Sukre) Hena
Hena


Do nada demos com um castelo muito mais "africano" que marroquino.... WTF???


Os jornais...



Os jardins de um dos palácios do rei...


O palácio do rei


A paparoca...


Coca-cola...

As montras das lojas mais in


Sustos: Estava a sair do museleo quando vieram duas raparigas directas a mim. Uma agarrou-me num braço e outra sacou de uma seringa. Desatei a gritar e a espernear...afinal era só hena e as gaiatas só me queriam fazer as tatuagens. Em 5 minutos tinha as duas mãos tatuadas e um braço. No fim, perguntaram-me o nome para escrever em árabe na tatoo e perguntaram-me de que país eu era. Depois de ouvirem Portugal ficaram com um ar espantado e uma deu-me um beijinho na bochecha, assim, do nada. Ofereci-lhes um sorriso e 10 Euros até porque as tatoos ficaram bem catitas...
Incomodou-me: No restaurante marroquino havia uma mulher que "trabalhava" na casa de banho. Entrei e olhei para um dos compartimentos, ela apressou-se a abriu-me a porta. Saí e ela "tipo fisga" abriu-me a torneira, colocou-me o sabonete nas mãos...assim que viu que ia fechar a torneira pegou logo em papel para eu limpar mas mãos. ´´E horrível vermos uma mulher a fazer isto a outra, parece escravidão, submissão. Isto também acontece na Índia e é a forma de estas mulheres fazerem algum dinheiro. Obviamente não nos pedem dinheiro mas é impossível não reparar na tigelinha com moedas em cima do lavatório...
Momento: Enquanto esperávamos que o nosso taxista regateasse o nosso almoço no restaurante, ficámos na rua e saquei de um cigarro. Passou uma adolescente com a mãe (todas tapadas dos pés à cabeça). Eu estava com vestida com um jumpsuite (o das fotos), cabelo solto e cigarro na mão. A menina ficou a olhar especada para mim enquanto a mãe continuava a "arrastá-la". Rodou a cabeça e voltou a fitar-me, como se eu fosse uma ave rara. Sorri-lhe e ela sorriu de volta. Deu mais dois passos, voltou a olhar para trás e voltou a sorrir. Foi um sorriso franco, gratuito, com a cara toda, como eu gosto.

12 comentários:

Juky disse...

O mundo consegue ser cheio de tudo e de nada.

Gostei da parte do sorriso da menina, embora fique triste por existir essa realidade.

S* disse...

Brrr... essa história de trabalhar nos quartos de banho parece-me mesmo escrevidão. Mas é um modo de vida.

E se eu visse gajas com seringas a aproximar-se de mim também me passava. ahahah

Rosa Cueca disse...

A paparoca meteu-me algum medinho, confesso.

Gostei do momento com a menina, aquilo deve ter sido o auge da liberdade feminina em pessoa.

Já a parte de trabalhar na casa de banho, sinceramente? acho que preferia pagar para pegar eu no sabonete, porque faz-me imensa confusão - entendo que para eles sejam mais uma fonte de rendimento, mas mesmo assim.

Ahhh e o jumpsuit é giro, gosto das pulseiras (pronto, momento gaja)

Lila* disse...

Sao realidades tao mas tao diferentes da nossa!SAo essas paises que gostaria de visitar=)

Adorei a tatto=)

Síndrome dos Trinta disse...

Adorei as tattoos de henna :)
Em relação à srª a trabalhar nos wc's.. em alguns restaurantes bem sofisticados (nao em Portugal, claro, mas por ex. nos EUA) há empregados nos ditos para isso mesmo! Mas sei que infelizmente neste caso é por uma questão de sobrevivência e não posto de trabalho :(

Bunyssa* disse...

Devem ser países assim que valem a pena visitar. Pela cultura totalmente diferente.
E tmb n ia gostar se o episódio do WC se passasse cmg.

Tatuagem de henna girissima! :) Em tempos fiz uma no pé.
E reparei na terceira foto que temos um relógio igual! :)

Cat disse...

Esses sustos foram valentes sustos. Especialmente o da seringa... =$

Johnny disse...

nao é so nesses paises q isso se passa. na austria por exemplo ou alemanha as casas de banho das discotecas ou bares mais concorridos têm alguem à porta que é responsavel por manter tudo limpo qdo sais, te da papel qdo entras para evitar estragos, abre-te as torneiras e da-te o papel para evitar mais uma vez estragos. e a inevitavel tigelinha com dinheiro à porta tambem obriga ao contributo, ainda q involutario por vezes.

Laetitia disse...

Adorei as fotos!

gimbras.nofuturo.com disse...

Essa tatuagem é permanente?

Deb disse...

Agora uma perguntinha fútil: Quanto tempo te duraram essas 'tatuagens' ou saem logo com a água? São muito catitas. Ficavam-te muito bem.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Deb,

Só duram uma semana...porque são feitas com uma erva que se chama hena. Já nem sequer se nota... :(