quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Sem papas na língua disse # 6

"Mas tu alguma vez te foste abaixo? Custa-me acreditar"

Claro que fui, já estive várias vezes colada ao chão, já atirei a toalha ao chão outras quantas. Um dia ainda vou perceber porque é que toda a gente acha que sou um rochedo. Sou só humana.

9 comentários:

S* disse...

Hum... infelizmente temos de dar o braço algumas vezes.

Rosa Cueca disse...

O The Rock é bem mais feio que tu minha querida e tu fazes tudo o que ele faz, melhor e de saltos, sim? *

Miss Complicações disse...

Acredito apenas porque sei que não existem rochedos com sentimentos, mas também acredito que não é fácil derrubar-te.
Duvido que quem o faça tenha a real noção dos danos causados.
Não és gaja de revelar as fraquezas e de expor as tuas fragilidades. É fácil encarar-te como um rochedo porque és capaz de ter o mundo a desabar em cima (como já aconteceu) e encará-lo com um sorriso.
Isso é mau?
Não! Claro que não! É sinal que não baixas os braços e que és uma lutadora. Em campo fintas tudo e todos e se caíres levantas-te.

paula'maria disse...

é a lei da vida! :)

Brandie disse...

Não há rochedos, mas há pessoas com maior capacidade para cair e logo depois levantar. E pareces ser uma delas. Não deixas de cair como todos, mas amanhã é um novo dia. E aí reside a diferença.

El Cid Campeador disse...

Eu Não! És lá agora um rochedo.Nem pensá-lo, quanto mais dizê-lo.
És é uma gaja de carninha bem colocadinha nos seus lugares, perfeitinha, sem necessidade de nada tirar nem pôr.
Direitinha e espigadinha, mesmo de costas, o que, benza-te Deus, também é espectáculo de despertar um morto.
Eu gostei. E olha que sou muito exigente.
Só na mini-saia é que desconversaste. Não se perdia nada e ganhava-se tudo se tivesse menos tecido. Não muito que também não vamos exagerar. P'raí um palmo bem puxadinho.
Pensa nisso

Miguel disse...

Como somos quase todos... Há quem seja realmente frio como uma rocha!!

Poetic GIRL disse...

Ás vezes as pessoas que parecem mais fortes são as mais frágeis... bjs

Metáforas da minha existência disse...

Sugestão de leitura:
PEARSON, Allison - Não sei como ela consegue.