quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Uma bala perdida


Desconfio que fui atingida por uma bala perdida. Não era para mim, mas o certo é que me feriu. Passou-me de raspão. Tenho um arranhão que não era para ser meu e quero queixar-me.

11 comentários:

Este Blogue precisa de um nome disse...

ah?
não entendi, deve ser do sono...

BlueBlood disse...

Queixa-te Pipoca, queixa-te (:

Sex na Cidade disse...

eu enetndi...ha dias em que levamos com umas QUE DEIXAM MARCAS LIXADAS....

mARIA

Verniz&Maldizer disse...

Passa por água, dorme e acredita que passa. E olha que (eventualmente) passa!

N.A. disse...

Quem me dera ser médico ou enfermeiro, para te limpar e desinfectar a ferida, e ainda fazer uns mimos para ires dormir sem dores.

Desculpa a ousadia mas não resisto a uma dama em apuros

Beijos de boas melhoras

Petra Pink disse...

Um bom copo de sangria branca com morangos e ficas guicha mulher.

Anónimo disse...

Passou-se aqui algum crime e eu não vi ????!!!

siceramente disse...

faz-me lembrar uma letra dos toranja.. :)

Miss Mags disse...

A redacção anda em guerra?

Marina Ribeiro disse...

Pois há muitas balas dessas, infelizmente são mais as que erram o alvo do que as que acertam!

danos colaterais...

mundoameuspés disse...

Queixa-te! Deita tudo cá pra fora :)
A ferida pode continuar aberta mas vais te sentir melhor e acabará por sarar!

Beijo!