segunda-feira, 9 de maio de 2011

Imagens que marcam

A propósito da visita à World Press Photo este fim-de-semana, e apesar das imagens expostas já me serem, por motivos profissionais, familiares, demorei-me mais tempo a pensar que hé mesmo imagens, que nem têm que ser espectaculares, que me deixam inquieta. Esta, que tenho guardada numa pasta há imenso tempo, é uma delas.

26 comentários:

Olívia Palito disse...

É uma foto, explicita de sentimentos, sem dúvida. Muito transparente. :)

Beijo e óptima semana.

Llforever disse...

Neste caso: uma imagem vale mais que mil palavras. *

Beu, a Ruiva. disse...

Quando olho para a foto com olhos de mãe que sou, quero acreditar que a Sra. está a chegar da guerra e não a ir, só para aligeirar mais as coisas.
Uuufff ... deixar um filho seja ele qual for o motivo doi demais.
Beijinho Pipoca.

S* disse...

Até me comove. :)

PatyCharmosinha disse...

Eu compreendo a indignação da Beu, a Ruiva, e aceito-a incondicionalmente. Essa gaja é uma estúpida que só envergonha as mulheres ao assumir a guerra, porque uma gaja mesmo gaja, feminista e feminina, sabe bem exigir a igualdade preservando as suas nails.
Detesto mulheres submissas e dependentes, mas odeio de morte essas estúpidas armadas em mulher machão.
Armas para os rapazes, maquilhage para nós.
Sou bonita, feminista, independente, mas não abdico da minha doce feminilidade.
O que agrada sobremaneira ao meu príncipe, quando, aos fins de semana, me traz o pequeno-almoço à cama e desperta a sua bela com um beijo.
Essas gajas só envergonham a nossa classe.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Paty,
Podes ser feminina e ter as mãs tratadas e ter alguém a levar-te o pequeno-almoço à cama e pegar numa arma, ou vestir uma farda para lutares por algo em que acredites, como a paz, ou a defesa de um país onde queres ver os teus filhos crescer com direitos. Não é uma vergonha para a classe, pelo contrário. Digo-o eu que cheguei a fazer os testes para a força aérea.
O que tenho pena na "nossa classe" é havarem ainda mulheres a pensar como tu. Desculpa, mas é mesmo o que penso.
E ser feminista não é o mesmo que ser feminina, caso estejas equivocada.
E foi por terem havido mulheres com este tipo de coragem que hoje tu, na tua condição de mulher, podes votar, pintar o cabelo, divorciares-te a afins...

PatyCharmosinha disse...

Não tens nada que pedir desculpa por manifestares a tua opinião.É tua, a minha é diferente.
Acreditar na paz e na igualdade dos direitos do homem, penso que não és só tu a acreditar e todo o ser humano com o mínimo de valores pensa igual.
Mas se todas fizessem o que essa fez, qual seria o encanto que despertaríamos no sexo oposto?
Pode ser que haja gajos que gostem de mulheres de armas, (literalmente falando) mas não fazem o meu género.
Eu sou, para lá de muito bonita, ainda mais inteligente e sou muito feminina. Gosto do pequeno-almoço na cama trazido pelo meu príncipe, gosto que me abra a porta do carro, gosto que me afaste a cadeira no restaurante, gosto que me beije e me chame seu amor.
Não estou a ver o marido dessa machona fazer-lhe isso. Não estou mesmo.
Agora, é como tu dizes. Cada uma é servida como gosta.
Bom proveito para elas.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Não creio que seja "machona" por saber manejar uma arma. E o cavalheirismo de que falas, trata-se de um homem querer agradar a uma mulher que goste, não por ser uma flor de estufa. Não interessa se és bonita ou inteligente, a essência de uma mulher ultrapassa isso em larga escala.

PatyCharmosinha disse...

Ah! Esqueci-me de te elucidar.
Não pinto o cabelo, não uso cremes ou óleos quaisquer, sombras para olhos nem para nada. Apenas arranjo as sobrancelhas e um leve toque de batom. E Dior como perfume, claro
Sou uma beleza natural. Sou tão bonita, que te vou dizer uma coisa que se calhar nem vais acreditar. Por vezes, quando vou a algum evento, até me visto com maior simplicidade só para não desgostar as outras.
Deus realizou o meu sonho. Deu-me beleza e sentimentos.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Olha que creme não é má ideia. Acho que estás a valorizar a beleza em demasia. A Deus, se acreditas nele, deverias pedir outro tipo de sonhos.
Ainda bem que tens uma auto-estima elevadíssima, mas ainda assim, acho que há coisas mais importantes. A beleza desvanece, convém seres um ser humano fascinante por dentro. E pelo lado de dentro, não há maquilhagem que disfarce as imperfeições.
Talvez com a idade, e a beleza a desavanecer, vejas as coisas de outra maneira.

PatyCharmosinha disse...

E diz-me, Pipoca, só mesmo para terminar:
Quem faz a guerra? Quem decreta invasões e faz correr o sangue de mancebos inocentes? Quem fabrica armas? Quem gosta da violência? E de matar? E de fazer sofrer?
Ora viste! Os homens, pois claro!
Nós, a nossa feminilidade não se coaduna com a violência. Nós nascemos, a Natureza fez-nos bela e doces par a darmos vida e não para a tirarmos. O nosso corpo gera vida e alimento.
Nascemos para amar, não para matar.
Deixemos isso para os homens que mais do que amar uma mulher, amam a violência.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Não são os homens, é o Homem.

Eu mataria para defender um filho, isso é também amor. As mulheres podem ser delicadas e fortes ao mesmo tempo.

PatyCharmosinha disse...

Por que não vais ver o meu blog? Só ver, não precisas comentar. Eu conto lá tudo, e contarei mais ainda.
Não sou a insensível que tu pensas.
Sou apenas uma rapariga que sofreu e que Deus abençoou

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Já fui, e dois posts seguidos (acho que os únicos) eram tu a sobrevalorizares a tua beleza. Todos tivemos borbulhas na cara e crises de adolescência ao espelho. Não é a beleza que nos define, mas sim o que somos cá dentro.
Sabes, é que se por um lado acho que tens uma auto-estima boa, e isso é bom para ti, por outro lado o facto de a apregoares tanto, faz-me ter a sensação de que és insegura como mulher.
Um dia acordas sem saber se és vista apenas como uma mulher troféu, para levar para a cama e mostrar aos amigos. Os homens podem apaixonar-se pela tua beleza, e começa por aí, mas ficam com as mulheres que são fortes, que são auto-suficientes, que numa sitação limite os ajudam a vir à tona em vez de irem para o psicólogo. Que lhes defendam os filhos com unhas e dentes. Que tenham preocupações maiores à marca do perfume e que tenham uma personalidade. Que gostem que lhes abram a porta do carro, mas que o consigam fazer sozinhas. Apaixonam-se pela beleza,sim inicialmente, mas amar amam a mulher em si, a que vive dentro do invólucro.

PatyCharmosinha disse...

E o que te leva a pensar que eu sou má rapariga? Insensível ou fútil? Vazia e apenas um invólucro da minha beleza?
Pois não sou! Muito ao invés do que te possa parecer, sou bastante responsável e de mim dependem muitas pessoas.
Não leio a futilidade da Margarida nem vejo o sexo e a cidade.
Agora, um pouco mimada sim! Sempre fui e serei. Fui criada sem ralhos nem surras.
Fiquei mimada mas não vazia, nem defraudada de valores.

Xana disse...

Adorei a fotografia...e relativamente à Paty tenho um comentario a fazer...pessoas que se preocupam com a beleza so pk querem agradar os homens como no caso dessa senhora..a meu ver sao pessoas um pouco frustradas, mais preocupadas em agradar os homens e esse tipo de coisas superfluas, do que com coisas realmente importantes....realmente se todas pensassem como voce os direitos que hoje, nós mulheres temos nao existiam...e hoje somos igualmente valorizadas graças a essas mulheres com caracter, personalidade e força de vontade...alem disso eu tb sou sou bonita, linda de morrer e boa como o milho...mas nao me importo de estragar as unhas uma vez ou outra por algo que acredito!!! E ja agora, tb nao preciso de estar sempre a dizer que sou linda pra verem isso ;) é isso que faz as pessoas serem lindas por dentro e por fora..

Mas opinioes sao opinioes...

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Não te acusei disso. Mas quem te ler, sem te conhecer, é essa a primeira percepção que tem das tuas palavras. Todos temos uma história, não sei qual a tua, não te julgo. E os blogues não são diários, bem sei. Não tive a intenção de te ofender, longe disso.
By the way, um episódio de sexo e cidade, para descontraír, de vez em quando não torna ninguém fútil.
Beijos

PatyCharmosinha disse...

Os blogues são aquilo que nós quisermos que sejam.
Podem se Diários, podem ser humoríticos, podem ser fúteis, instrutivos, obscenos e até pornográficos. Podem ser tudo que nos apetecer.
E o dizer-se neles o que se quiser, também. Quem não gostar é fazer como no restaurante. Comer menos ou lá não voltar.
Eu entendi, e para isso lá tenho as minhas razões, que para começar seria diário.
Tão-pouco me interessam eventuais visitas ou comentários.
Sou mentirosa? Não, não sou!
Não reparaste que eu, enaltecendo como enalteço a minha beleza, tão pouco cuidado tive na sua elaboração?
Beijo.

PS: E perdida na conversação até fiz serão.
:)

PatyCharmosinha disse...

XANA:
E onde? Em que momento foi? Que leu palavras minhas dizendo que só me preocupo agradar aos homens?
A senhora não leu isso!...Leu!?
Eu pretendo agradar a um só homem.
Para esse sim! Sou e serei eternamente um docinho para o meu eleito, enquanto para o meu eleito eu fora a sua eleita.
De resto não lhe posso dizer mais nada. De certo que não me julga tão estúpida que me vá pôr a argumentar com uma anónima, que, se o pretender, poderá facilmente ofender-me.
Sou loira por Natureza, mas não sou loirinha. Valeu?

PatyCharmosinha disse...

Mas XANA, gostei de falar consigo. Avivou-me recordações de um passado, não tão distante quanto isso, em que menina feiosa e desgostosa jogava à bola com os rapazes, perto da Quinta da minha avó.
Era uma quinta muito grande, imensa: Tão grande que ainda hoje não lhe conheço os limites; veja lá.
Naturalmente trabalhavam lá muitas pessoas e, entre elas, uma cuja recordação me avivou a memória, com já lhe disse.
Era uma senhora...quero dizer..uma mulher grande e forte como um toiro cuja vaidade consistia em trabalhar mais do que qualquer homem. A vaidade dela estava em transportar nos braços, sacos de cereais que nenhum homem conseguia.
Ela dizia assim: "Rais ma partam se algum (home) carrega mais que eu"
Não era muito alta , mas orgulhava-se dos seus noventa e oito quilos. Tinha buço maior que a barba do Fidel e gostava de se mostrar. Calçava tamancos de Inverno ou de Verão e vestia saias grossas de flanela e nunca dispensava o avental. Também dizia que uma mulher é uma mulher e uma delambida é uma delambida.
Enfim; cada um/a, usufrui do que lhe dá prazer, e sobretudo, lhe dá estatuto:
Foi um prazer.

Beu, a Ruiva. disse...

Uoouu...Pipoca nunca pensei que um simples comentário fosse desencadear esta troca de palavras!
O meu comentário não foi de indignação, foi mais de simpatia para com a tragédia pessoal daquela mulher e da dor que estava a sentir, acompanhado do desejo que sentia/sinto de tentar minorar-lhe a dor. Daí eu ter dito que queria acreditar que a Mãe daquela menina estaria a chegar, ou seja o pior tinha passado, a mãe estava de regresso para os braços da filha sã e salva, para lhe dar miminhos, colinho enfim eu imaginei um happy end.

PatyCharmosinha,
tens todo o direito de expressar a tua opinião, mas discordo inteiramente, é de louvar a coragem que estas mulhheres têm de ter para enfrentar a guerra, (porque o país assim lhe ditou essa missão) e ao mesmo tempo ser capaz de deixar uma familia sem saber se a voltarão a ver.É de mulher e não de uma gaja, como dizes.

Xana disse...

O facto de dizer "Mas se todas fizessem o que essa fez, qual seria o encanto que despertaríamos no sexo oposto?" é dar demasiada importancia a isso...eu nao inventei nada do que disse no meu comentario anterior..
Numa coisa tem razao..uma mulher bem arranjada e com gosto é bonito de se ver...fica-nos bem a vaidade..e eu admito que sou vaidosa..mas nao vivo no pais das maravilhas como a alice...se nao tivermos ambição nao saimos do sitio..e passar uma vida a depender de um principe que nos faça tudo nao surpreende...e um homem tb precisa disso...de uma mulher que o estimule intelectualmente...isso nem qualquer uma consegue..

E homens que façam esses favores todos às mulheres e que dizem "amen" a tudo tb nao surpreendem.

Mas admiro essa sua confiança, admiro mesmo..é o que falta a muita gente.

Me,myself & I! disse...

Muito comovente!

PatyCharmosinha disse...

Xana, Preciosa Xana.
Digna cidadã de um mundo decente.
Conveniente...

Oh, terra amada...
roubada.
Violada!
Pelo teu seio
chora teu filho.
Sente o vazio
da mãe fanada
Distrai-lhe a fome,
ouve a metralha

PatyCharmosinha disse...

Muito obrigada, Beu; Muito obrigada mesmo! Estou tão comovida que quase me afogo em lágrimas.
Mas, e não obstante o teu generoso intuito de me conduzires ao bom caminho, acho que perdes o teu...precioso tempo.
Sou uma ovelhinha tresmalhada que já não arrepia caminho. Obrigada pela intenção, mas..., nada a fazer. Sou positivamente um caso perdido.
Graças a Deus que o meu príncipe é uma "intelectualidade viva", quase uma omnisciência com pernas, porque senão..., pobre ignara dependente que eu sou. Como lhe poderia derramar "intelectualidade" naquela bonita cabeça que me desvaira?
Amém...
A propósito; é amém...ou ámen. A tua... "intelectualidade escolherá".

Beu, a Ruiva. disse...

PatyCharmosinha,

lamento que deturpes o que aqui é escrito e lamento ainda mais que não aceites uma critica. Não tenciono "conduzir-te" a lado nenhum, vivemos num país livre e democrático e como tal podemos-no expressar da forma que queremos.


ah, sim já me ia esquecendo ... respondendo á tua questão: é Amén (português europeu), mas também podes dizer Amém ( protuguês brasileiro), fixaste? Boa.