quarta-feira, 30 de junho de 2010

Irónico, no mínimo.

O 24horas ontem esgotou da parte da manhã. Última edição, esgotada. Consegui comprar um por milagre. Tinha a primeira página rasgada, comprei-o na mesma.
Várias pessoas me elogiaram a fotografia que acompanhava o texto que tive a honra de escrever para a última edição, um texto de despedida, um texto pessoal, de quem por lá passou e agora trabalha noutro órgão de comunicação. Era suposto ser ao contrário, a foto é o menos importante. São sempre as palavras que contam, a intenção.
Vou guardar esta edição com carinho, o mesmo com que guardo a primeira onde assinei um texto.

13 comentários:

Segredo Cor de Rosa disse...

A foto, o texto, a alma e o sentimento que nele depositaste viu-se naquelas linhas.
Admiro-te muito. E tu sabes isso, não preciso de o referir.

Um beijo grande.

Miss Complicações disse...

Eu li xuxu..;)

Capitão Microondas disse...

Também folheei mas convenhamos... a última parte do título de capa era no mínimo... ridículo e muito do que se pode apontar ao 24h. Mas porque raio não haviam de poder as pessoas, A24h e D24h, mudar de namorada quando quiserem? On top of this o título era sexista, pois falava de actores vs namoradas e não optava por termos que equacionassem ambas as situações. Infeliz e ridículo, na minha opinião. De resto...pena obviamente pelos bons profissionais (a quem obrigavam a fazer mau jornalismo) que ficaram sem emprego.

Ruben Alves disse...

A little bit sad actually :|

mónica disse...

Sabes que as pessoas adoram o sofrimento alheio

Sissy disse...

Triste, mas real... por menos que queiramos.
Beijo***

Sissy disse...

Triste, mas real... por menos que queiramos.
Beijo***

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Capitão,
Nunca ouvirás, pela boca de nenhum jornalista que lá tenha passado, que foi obrigado a fazer mau jornalismo. Nunca nenhum, e ponho a mão no fogo, te diria ou alguma vez terá sentido isso. Há um orgulho, pela ousadia até, que só quem lá passa conhece.

Summer disse...

Eu sei que agora é dificil mas pensa que o fim de algo será o início de algo melhor.

beijo*

Sergio disse...

Não sei por onde andou mas no Saldanha às 17:00 havia muitos jornais em 4 papelarias...por isso acho que não esgotou. Comprei o meu a essa hora no Dolce Vita do Monumental e ainda lá ficaram 4,
Não vai fazer assim tanta falta e eu até há um ano atrás era leitor assiduo desde o 1º dia.
Só espero é que o I não seja o próximo.

Ysl disse...

Será o inicio de uma nova etapa na tua vida.. Bem vinda a ela com um sorriso nos lábios e um olhar para a frente.
Beijo

Capitão Microondas disse...

Olá Pipoca,

Respeito o ponto de vista de quem, tendo vivido a "coisa" por dentro, tem certamente muito mais informação para concluir do que eu. Pessoalmente custa-me imaginar jornalistas a fazerem algumas coisas das que lá li sem serem forçados a isso. Por fim tenho enorme dificuldade em incluir a entrada de carrinho que considero por exemplo a discussão não solicitada da vida privada das pessoas (embora tenha noção que por vezes é sob solicitação dos próprios) como algo que encaixe na "ousadia".

AjB disse...

ah,ah,ah,...
ganda recordação , mesmo !!!
ah,ah,ah...
uma peça de colecção para os anais da historia do "jornalismo" tuga !!!