sexta-feira, 18 de junho de 2010

Uma tarde o Saramago disse-me...

No ano em que ganhou o Prémio Nobel, ainda eu andava no liceu, Saramago veio passar uma semana a casa de uma família amiga, comunistas e donos de meia cidade, na qual vivi até aos 17 anos, de cujo filho eu era colega de turma. Depois de muito insistirmos em ver o homem com os nossos próprios olhos, e de Saramago ter aceite aturar-nos, lá fomos a casa do meu amigo. Recordo-me de o ver sentado num dos cantos da sala, numa poltrona. Olhou-nos primeiro pelo canto do olho e rasgou de seguida um sorriso. "Então o que é que estes meninos querem afinal de um velho como eu?", perguntou-nos. E foi uma tarde maravilhosa, de conversa, de conselhos, de estórias. Disse-me entre goles de chá: "A vida muitas vezes tem a mania de nos contrariar as vontades, mas a preserverança alimenta-nos os sonhos, pelo menos serve de degrau". Nunca esqueci esta frase, e nunca vou esquecer aquela tarde.

15 comentários:

Rice disse...

Impressionante essa oportunidade que tiveste! Tenho uma grande inveja, imensa mesmo. Mas é uma inveja boa. Guarda esse momento :)

Eva disse...

Frase fantástica de facto, recheada de sabedoria... Que privilégio ouvir isto ao vivo. :)

Fan Futurama disse...

Mais uma pessoa a conhecer o Saramago. A sorte mandou-te um smile...

Já li o teu blog várias vezes. Comecei há pouco mais de 1 ano, mas depois estive em Angola, e deixei de ler muita coisa. Desde aí, nunca mais aqui passei.

(És apresentadora de televisão?)

Peanut disse...

Há momentos que são realmente eternos e pessoas destinadas à imortalidade.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Apresentadora de televisão, eu? Não.
Angola? Tenho uma veia de lá, gosto.

Jane disse...

Que fixe, também gostava de o ter conhecido!

Meu Ego disse...

Tenho de reconhecer que era um figura importante da nossa cultura, da nossa literatura.

Acima de tudo, e o mais importante, apesar de ser uma personalidade conhecida e reconhecida,era um ser humano e a morte é sempre uma coisa triste. É insuspeita, insensível e trágica.

talvez agora venha, no entanto, a conhecer Aquele que durante anos negou.

Que descanse em paz, o que desejo a todos os que partam desta terra.

Mi disse...

Mas que grande privilégio, que eu também gostava de ter tido. E essa era uma esperança que lá no fundo do meu pensamento, ainda alimentava.
kiss

Lila* disse...

Que gd frase Pipoca:)

Daniela Teixeira disse...

Blog muito bom. Encontram-se poucos tão interessantes.
Contínua. ;)
Vou seguir.

AOL disse...

Deve ser uma honra para ti.
Guarda esa tardepara sempre dentro dela e inpira-te com ela.

Sissy disse...

Fantástica. Mesmo. Como ele. Uma pessoa fantástica que ele deveria de ser.

Beijos***

Alexandra disse...

perseverança e não preserverança - atente em 2 pormenores... tudo de bom

art.soul disse...

quanta honra...

Cat disse...

Que privilégio teres tido oportunidade de o conhecer :')