sexta-feira, 4 de junho de 2010

Saí à pressa...

Houve um dia que te quis. Houve uma noite em que te apertei no peito. Houve horas em que me atravessaste a mente. Houve dias em que me tentei convencer, à força de querer sentir, que não eras um capricho.
Houve um momento em que te olhei para o fundo dos olhos, para ver se estava no teu castanho profundo, sombrio. E vi-me lá, numa imagem meio tremida. Saí à pressa, mesmo sabendo que não eras um capricho, mesmo sabendo que estava no castanho dos teus olhos, mesmo que numa imagem meio tremida, num castanho sombrio. Saí à pressa, eu sei.

20 comentários:

Segredo Cor de Rosa disse...

Mas podes sempre voltar a esse castanho do olhar. Até que a imagem fiquei perfeitamente nítida. Até que ganhes a certeza que não queres voltar costas. Nem sair à pressa.
Espero que estejas bem. Beijo Grande Grande.
(Para a loira mais linda e porreira da blogosfera).

trapos e companhia disse...

Olá,

gostava de convidá-la a conhecer o meu blog.
É um blog de venda de roupa, calçado e acessórios de moda.
Novos, semi-novos ou usados.
É um sítio onde pode encontrar tudo o que uma mulher gosta, a preços muito baratos.
Aproveite e boas compras!

http://trapos-companhia.blogspot.com/

Anónimo disse...

Não querendo ser desagradável, o verbo haver não se conjuga no plural, sendo "Houve dias".

Espero que não leves a mal.

Catarina

Um gajo qualquer... disse...

Gosto de passar aqui e ler-te desta forma... sentida...

Escreve mais assim Pipoca, desculpa pedir-te pois sei que quando o fazes nem sempre estás muito bem, mas é muito bonito.

Beijinhos

;)

Saltos Altos Vermelhos disse...

e valia a pena? agora que analisas? ;)

Anónimo disse...

Olá Pipoca. Apenas um reparo gramatical: onde se lê "houveram dias" deve ler-se "Houve dias". O verbo Haver não aceita a terceira pessoa do plural.

Mary disse...

Sair à pressa às vezes faz bem, faz-nos querer voltar sem ter pressa de ir embora. Só tens que te permitir voltar.

Anónimo disse...

Pipoca, o verbo haver quando conjugado no sentido de existir não leva plural. Assim terá de ser "houve horas" e não "houveram horas".

Beijo

P.S. - Adoro o blog

AOL disse...

Eu estou nese momento a tentar sair à pressa.
Mas tem sido complicado.

Luisa Corte Real disse...

Gostei tanto das palavras, tão sentidas, tão verdadeiras, nem sempre é facil colocar no papel um sentimento, mas conseguiste na perfeição!
Só um conselho se me permites, nunca te arrependas de nada que tenhas feito, olha para o passado como uma aprendizagem e daí tira lições para o futuro.
Desejo-te as maiores felicidades e muita paz no coração,

Beijocas

Incógnita disse...

Por vezes, sair à pressa é a única forma de conseguir sair...

João e Sandra disse...

olá primeira vez que visito teu blog... confesso que gostei muito... :)
Agora sobre post... e valeu a pena sair à pressa??? A felicidade é que conta... mm q seja a pressa!!! ;)

A minha essência disse...

Costuma-se dizer que a alma está nos nossos olhos...

Beijos

Rebelde disse...

Apesar de tentares sair à pressa, não deixas de possuir laços - ainda que tenues - bastantes vincados com esse olhar marcado. Não afastes os teus olhos de sentimentos impares. ;)

Muito bom pipoca!

Ultima Thule disse...

impressionante a Brigada da Gramática...

Já ninguém p0d3 escr3ve5 c0m0 apetxe....

Violet* disse...

Ás vezes sair à pressa é a melhor maneira para depois nos libertarmos. Uma morte lenta do que sentimos é sempre mais dolorosa.

p.s: nao me vou estender no comentario nao vá o corrector gramatical aparecer, mas mesmo assim ADOROO O TEU BLOG!

kiss*

bRuno disse...

é so professores por aqui

tambem vao dizer que eu nao ponho acentos?

S* disse...

E que tal tentar voltar atrás? :)

Sofia disse...

Isto até me parece familiar... tb tenho a mania de sair à pressa. Não vá o diabo tecê-las... que é como quem diz, não vá a coisa acabar mal para o meu lado...

Cai de Costas disse...

When one's too fucked to fuck, the best option is really to rush out....