quarta-feira, 6 de abril de 2011

"É quando não estás aqui que menos consigo fingir que não te amo", pela Sofia

Textos sempre maravilhosos da Sofia aqui

"É quando não estás aqui que menos consigo fingir que não te amo. Porque quando são os teus olhos que perfuram os meus, quando são os teus dedos que me roçam distraidamente a mão, eu perco as forças por dentro mas continuo a atirar-te o que sempre foi o meu sorriso. Mas depois, depois, deitada na cama daquele que já foi o nosso quarto, tudo o que disseste e fizeste passa nas sombras da parede como um qualquer filme em câmara lenta. Só que, neste, nós somos os protagonistas e não há final feliz. Haverá para outra… não para mim, que engano as saudades que tenho tuas noutros lábios, que confundo o que era o teu aconchego noutros braços. Não para mim, que levo com o que sinto por ti como se de uma avalanche se tratasse, quando estou só com as sombras do nosso quarto – quando tu não estás, onde tu nunca estás. Tenho saudades tuas, mas com isso eu aprendi a viver. A ter-te ao meu lado quando acordo, enquanto tomo duche, enquanto escolho a roupa para vestir. Fazes-me companhia ao pequeno-almoço e vais comigo para o trabalho, voltas comigo no comboio (a minha cabeça sempre no teu ombro), jantamos juntos e acabo por adormecer algures entre os teus braços. É assim todos os dias, quando tu não estás (e tu nunca estás) e eu posso parar de fingir que não te amo. Eu amo-te muito, ainda, todos os dias. Menos quando te vejo - aí só finjo. Sorrio, e finjo não te amar."
*
Sofia

14 comentários:

susie disse...

Lindo!

Beu, a Ruiva. disse...

Fantástico. Beijinho Sofia :)

Anónimo disse...

Estes textozinhos de gajas sobre "o meu homem perfeito que só eu é que tenho" já enjoam!!

Helena de Troia disse...

Anónimo, se tivesse lido bem o texto teria percebido que se trata não de "o meu homem é o mais perfeito" mas sim de uma tremenda dor por se ter perdido a pessoa que mais amávamos.

Tocou-me mesmo imenso, quase que senti um fragmento dessa dor a ler. Porque sei o que isso é, e porque já passei por isso. E podia dizer que "tudo vai passar", porque passa, mas sei que ouvir isso não alivia nem um bocado o que se sente.

Beijinhos Sofia

Ivânia Santos (Diamond) disse...

Lindíssimo :0

Pipoca xpto disse...

Concordo Anónimo!
Nãi ha paciencia...

Anónimo disse...

já não há posts de sapatos?

Meio Palmo disse...

Às vezes as coisas são exatamente assim...

Anónimo disse...

Excelente....conseguiste passar para palavras muito daquilo que sinto todos os dias... Melhores dias virão para mim! Só pode|

SA

Petra disse...

Excelente texto....

Anónimo disse...

é tudo o que sinto neste momento. Excelente texto !

Ana disse...

Olá :)
Comecei um blog para vender algumas coisas novas e em 2a mão que já não uso, e estou a oferecer algumas coisinhas!

Para participar:

http://getoutofmycloset.blogspot.com/2011/04/giveaway.html

beijinhos*

Sofia disse...

Oh muito obrigada querida :) é sempre uma honra ter textos no teu blog! obrigada a todos pelos comentários! beijinho
(e o texto é mais sobre um homem que eu não tenho, precisamente porque ninguém é perfeito...)

Rita disse...

Sofia, maravilhoso! Papel quimico :)