quarta-feira, 11 de março de 2009

O vizinho do lado - outro desafio!

Desafiada por Um Gajo Qualquer, vou falar-vos do meu vizinho, eu sei que era vizinha mas sou assim, gosto de quebrar as regras.
O desafio consta em dizer 3 coisas boas e 3 coisas más sobre, neste caso, o senhor que vive no apartamento ao lado (as boas não se se consigo). Passar o selo e o desafio 6 pessoas.

1 - O meu vizinho é tão simpático que nem sei o nome dele. O pai da minha colega de casa, depois de ouvir as nossas queixinhas decidiu apelidá-lo de Sr Lopes. O "Sr Lopes" não tem nada de senhor e é um antipático de primeira.

2 - O "Sr. Lopes" não tem vida social e cada vez que desconfia que eu tenho vem lá a casa bater-me à porta e dizer que se não faço menos barulho chama a Polícia, ISTO ÀS NOVE DA NOITE!!!! Não percebo muito mais do que ele diz entre os berros porque o "Sr. Lopes" ainda por cima é gago ou fanhoso (ainda não consegui perceber porque não dou tempo e fecho a porta às gargalhadas)

3 - O "Sr. Lopes" é pouco prestável. Um destes dias viu-me a subir a escada carregadinha de sacos (que têm servido como halteres) e nem se ofereceu para ajudar. Acrescento ainda que cozinha mal e nas escadas volta e meia é um cheiro a torrado que não se aguenta!!!

Agora as 3 coisa boas:

1 - As gargalhadas que o "Sr. Lopes" me proporciona a cada vez que vem tentar ralhar comigo

2 - Ter o gosto de saber que apesar de tudo tenho mais vida social que ele.

3 - Não há mais, e já estiquei até onde podia.

Não vou passar o desafio, considerem-se todos desafiados por mim...vá falem lá dos vizinhos

12 comentários:

CS disse...

hahaha os vizinhos são sempre complicados! Ainda bem que não tenho vizinhos de lado! Mas... pensando melhor...a minha p#$% da vizinha de baixo é como se fosse a mesma coisa... e nunca mais morre a velha...

Anónimo disse...

O Sr. Lopes é um fenómeno!!! Mas a Pipoca esqueceu-se de acrescenter que além dele há um outro vizinho que gosta de bater - às cacetadas -na parede do quarto da Pipoca só porque ela está a falar tão baixo, que mais parece a sussurrar, com a "je"!!! Pipoca precisamos de um novo lar!!! Urgentementeeeeeeeeeee! :P

Saltos Altos Vermelhos disse...

hehehe eu não tenho vizinhos! e esta??

Ms. Myself disse...

LOL

Ainda bem que não tenho vizinhos...

Quer dizer.. tenho o meu avô na casa a cima.. para aí a uns 20 ou 30 metros... Por mais barulho que eu ou ele façamos não se ouve nem cá nem lá...

Bubble MInd disse...

porque gosto de te ler tens um miminho no meu humilde cantinho:)

bjs

Miss R. disse...

eheh eu também não tenho vizinhos!!
ehehhhh yupiiiii**

Sanxeri disse...

Com vizinhos assim... eheheh

Todos nós temos um vizinho ovelha negra. Cambada de desocupados, é o que é.

Papillon disse...

Ui ui, os meus vizinhos de Paris nao conheço, é so estrelas em grandes vivendas que nao se ve nada la para dentro, quando saem de casa de carro é tudo vidros escuros, a ultima pessoa que vi a correr na rua foi a Angeline Jolie! Calculo que viva por ali... Aqui em Portugal, é so cuscas, tenho um control q nem t passa,sabem melhor q eu as horas q entro e saiu de casa,n foi ha mt tempo dei "uma corrida" a uma,depois q m chamem mal educada,qero la saber...tenho pc paciencia pa gente ma lingua!

Papillon disse...

Ahhhhhh é verdd,mas como aqui em Portugal venho so de ferias,n m importa mt.

Fifi & L disse...

Miminho no meu cantinho para ti!
Beijinhos·*•fifi·*•

M. disse...

desde que vim viver sozinha tornou-se complicado saber quem são os meus vizinhos. Habituada a conhecer toda a gente no meu prédio, vim para um que tem 7 inquilinos por andar e 9 andares. Escusado será dizer que vivo aqui há 5 anos (quase) e mal sei quem são os meus vizinhos... Sei quem são os porteiros e já é uma sorte!

Joana disse...

Este post e os comentários fizeram-me sorrir... Fez-me sentir que ainda vivo num sítio daqueles raros, raríssimos. Tenho vizinhos da frente e dos lados. Há-os bons e menos bons mas, queiramos ou não, fazem sempre parte da nossa vida. Há-os mais ou menos simpáticos, mais ou menos prestáveis. Conheço-lhes os hábitos e os modos de vida e, a cada dia que passa, vou conhecendo um pouco mais de cada um. Comove-me quando a velhota da frente me chama para que eu veja como desabrocham as rosas vermelhas no seu jardim, apenas pera gozar o espaço-tempo daquele esplendor vermelho. Gosto quando me trazem sacadas de figos doces e de ameixas sumarentas. É verdade, ainda há vizinhos assim...
E foi numa triste circunstância que lhes descobri a força e coragem que pareciam ocultar: quando o fogo chegou perto das nossas casas havia, no par de olhos de cada um, a descaradeza de enfrentar o perigo, a plena vontade de salvar o próximo. O pinhal voltou a verdejar e em mim nasceu um novo modo de os compreender.

Fiquei fã do blog ;)
Beijinho